Seguindo em frente, sempre.

Seguindo em frente, sempre.

Pensamento





8 de nov de 2010

O fim?

          Foi publicado na ultima sexta-feira, dia 05 de novembro, a decisão do Exmo Juiz da Vara de Infância e Juventude aqui em Brasília, sobre o processo que o Ministério Publico ajuizou solicitando a destituição do meu poder familiar.
          O Ministério Publico teve que voltar atrás após a perícia das profissionais da Vara de Família, que comprovaram que não houve maus tratos fisicos e psicológicos, como acreditava e alegou o promotor, que não teve opção e pediu o arquivamento do feito.
          Infelizmente o Juiz seguiu a recomendação do Ministério Público e solicitou o arquivamento, isto mesmo, infelizmente, porque na hora em que fora para me acusar o Ministério Público veio com gosto, mas ao avaliar o meu pedido de destituição do poder familiar e a reversão da guarda em desfavor da minha ex-esposa, saiu pela tangente. O entendimento e de que não me cabe fazer tal pedido neste processo, caso queira, terei que ajuizar nova ação.
          Enquanto isto, continuo sem ver o meu filho a mais de um ano, que alienado pela mãe, mantem-se distante.
          Nestas horas lembro-me perfeitamente do que disse a minha advogada no dia em que fomos ver o processo: - Não importa se ganho ou perca o processo, porque eu já perdi, vou ficar sem ver o meu filho. Que é e sempre foi o objetivo da minha ex.
           Ela consegue novamente sair ilesa e fica a certeza de que o judiciário não está preparado para lidar com uma narcisista perversa, com pessoas manipuladoras e egoistas.
            Esperava eu que o promotor tendo percebido que foi enganado, tomasse uma atitude digna e agisse em defesa do menor, do meu filho, providenciando a devida e necessária ação, mas nada o fez, fingiu-se de morto.
          Fica aqui o meu desabafo, apenas um desabafo, porque eu não creio na justiça dos homens, estes são fracos, mas confio plenamente na justiça de Deus, porque esta não falha mesmo.
           Na hora de Deus, vou estar com o meu filho, curado, porque eu creio no Deus do impossível e Ele não falha.
           Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo, para sempre seja louvado. Agradeço a ti minha Nossa Senhora por estar me dando forças para superar estes momentos de angustia e suportar a saudade que arde no peito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele sempre será bem vindo.